Como lidar com pessoas problemáticas na equipe

Home / Carreira / Coaching / Comportamento / Liderança / Como lidar com pessoas problemáticas na equipe

Como lidar com pessoas problemáticas na equipe

Na minha trajetória dentro das empresas como Gerente de Projetos, Consultor ou Coach, não é raro observar pessoas problemáticas. Muitos times que possuem grande capacidade às vezes se vêem limitados porque há algum integrante que não está alinhado com o propósito nem com os valores do time. Os líderes e gestores normalmente possuem muita dificuldade em lidar com essas pessoas, tornando-se um grande desafio para aumentar a performance e atingir os resultados esperados.

Eu vou apresentar para você uma técnica simples em apenas 3 passos para lidar com os indivíduos difíceis. Ela se aplica especialmente se você ocupa uma posição de liderança. É bem simples e traz bastante resultado.

#1 Identifique o problema

Antes de fazer qualquer tipo de abordagem, é muito importante que se tenha um objetivo claro do trabalho a ser realizado. É importante que sua equipe saiba exatamente onde quer chegar, que resultados precisa alcançar. Se isso está muito claro, você pode fazer uma avaliação sobre o comportamento da pessoa que está destoando e não contribuindo para os resultados do time. Se já deu o feedback e não adiantou, é hora de chamar para uma conversa mais séria, apresentar o problema de maneira clara baseado sempre em fatos e dados.

Se você tem dificuldade em se posicionar, talvez este artigo possa te ajudar.

#2 Ofereça ajuda

O objetivo não é colocar a pessoa contra a parede para deixá-la constrangida ou humilhada. Lembre-se que você como líder está muito mais preocupado com o contexto, com o ambiente e com os resultados que quer alcançar do que ficar apontando dedo para os problemas das outras pessoas.

O que  acontece é que nem sempre uma pessoa consegue sair de uma situação problemática sozinha, essa é a hora de você oferecer toda a ajuda que estiver ao seu alcance para que a pessoa passe a trabalhar da forma com que você espera, para atingir os resultados que você e o seu time precisam alcançar. Faça o que for possível para ajudar a pessoa, mas não faça o que ela precisa fazer. Ela é responsável pela conduta e por cumprir as atribuições. Certifique-se de que você deixou o terreno preparado para que a pessoa possa funcionar sozinha, sem depender de você.

#3 Aplique uma consequência justa e proporcional

Depois de haver o entendimento do problema com a pessoa, de ter oferecido toda a ajuda que ela precisa para chegar onde você quer que ela chegue, certifique-se de buscar aqui um comprometimento com a mudança. Perceba uma coisa, uma pessoa se compromete muito mais com aquilo que ela diz do que com o que você diz. Então, não é você quem vai aplicar a consequência ao comportamento indevido, você vai pedir para que a própria pessoa pense em uma consequência justa e proporcional caso os problemas continuem acontecendo. Calibre com a pessoa o que ela disser, para garantir a justiça e proporcionalidade da consequência. Monitore em seguida.

***

Se mesmo após o feedback e essa intervenção a pessoa não melhorar, considere substituí-la. Mesmo que o seu time fique desfalcado, pela minha experiência venho observando que mesmo quando tira uma pessoa problemática da, mesmo sem substituí-la, o time passa a render mais, porque o clima fica melhor, todos trabalham com o mesmo propósito e felizes por conseguirem juntos atingirem os resultados.

Um grande problema é quando, mesmo depois de tantas intervenções, você mantém a pessoa no time. Isso trás consequências ruins não só para o time, reduzindo a performance e atrapalhando nos resultados, como para você, que perde a sua liderança.

Abraços,

Ramon Barbosa

Você também vai gostar:

Diga o que você pensa a respeito...

www.000webhost.com